PSD Mondim de Basto desfavorável à construção de Linha de Muito Alta Tensão

8 de Novembro, 2018 Por admin_sim

No âmbito do processo de Consulta Pública sobre o Relatório de Conformidade Ambiental do Projeto de Execução da Linha de Muita Alta Tensão Carrapatelo – Vila Pouca de Aguiar, o PSD Mondim de Basto, preocupado com o impacto que o projeto representa para o concelho de
Mondim de Basto e para a sua população, expõe o seguinte:

a) Consideramos inexistente o debate informal entre as entidades licenciadoras e as entidades representativas do concelho;

b) Quer do relatório, quer das parcas informações disponíveis, não é claro o impacto ambiental, arquitetónico, económico e de saúde pública para o concelho e a sua população;

c) O relatório não toma em consideração as especificidades do concelho, nomeadamente as características ambientais, económicas e sociais;

d) O concelho está desertificado com especial incidência nas zonas montanhosas. Está desprovido de criação de emprego e de indústria tradicional ou outras entidades produtivas capazes de, atualmente, alavancar o desenvolvimento económico significativo que inverta o ciclo de desertificação. Existe no entanto a esperança, depositada num setor económico em franca expansão nacional, que é o turismo. O concelho de Mondim de Basto possui um território único e exclusivo, com património
natural irreplicável e com grande potencial turístico;

e) Esta potencialidade turística será inequivocamente destruída se for executada a construção da Linha de Muita Alta Tensão nos termos projetados. O território sofrerá um impacto que já mais será susceptível de reparação, destruindo com uma só decisão um património natural de relevo mundial, um concelho, famílias e uma economia;

f) O relatório, não obstante a consulta pública, vem como um produto acabado e sem margem para alterações;

g) É omisso no impacto à saúde das populações e não analisa a título de exemplo o impacto do zumbido associado à linha em dias de humidade acentuada;

h) É ainda omisso na análise do impacto à fauna e à flora ambiental.

Concluímos, pronunciando-nos a desfavor da construção da Linha de Muita Alta Tensão Carrapatelo – Vila Pouca de Aguiar nos termos projetados e apresentados na consulta pública.

Mondim de Basto, 8 de novembro de 2018